Twitter e a sensação de intimidade

Por Rodolfo Rodrigues

thinker-twitter

Não sei quanto a vocês, mas sou viciado no twitter. Desde que fui apresentado ao microblog, anos atrás, por uma ex-colega de trabalho chamada Gabriela .

O uso de smartphone faz aumentar ainda mais este vício. Não importa o lugar, você está sempre conectado, lendo, rindo, admirando e xingando tudo que pinta na tela.

Sigo vários perfis de notícias, além de vários jornalistas e sempre quero ficar por dentro de tudo que está acontecendo. A cobertura é em tempo real, e além da imprensa, ela é feita por cidadãos que postam fotos, vídeos e relatam fatos do cotidiano.

Uma coisa interessante, ou seria estranha, sei lá, trazida pelo twitter, é a sensação de intimidade, de amizade que você passa a ter com os avatares que pipocam o dia inteiro na timeline.

Gosto tanto de ler a opinião de algumas pessoas, que fico esperando elas comentarem sobre os mais variados temas. Se surgiu uma novidade, um assunto importante (ou não), já espero certas pessoas soltarem suas opiniões.

Antigamente (claro que ainda há isso) as pessoas debatiam, conversavam e trocavam opiniões com os amigos, na faculdade, na escola, no trabalho, nas reuniões de família, ou na mesa do bar. Hoje com a velocidade da informação, tudo é debatido no twitter, quando você encontra um amigo ou um familiar, por exemplo, o assunto já ficou velho e você não tem ânimo para voltar a falar sobre tal tema.

Não uso o twitter apenas para falar coisas sérias e ler coisas importantes. Uso como entretenimento, gosto de postar bobagem, ler coisas engraçadas e tenho uma “lei”: nem tudo que retuito é sinal que concordo. Em muitos casos uso o RT para divulgar coisas engraçadas, ou sem noção, ou até mesmo para “zueira”, mostrar como tem gente que fala e pensa coisas totalmente sem nexo.

Acho o twitter uma ferramenta importantíssima e muito útil. Claro, assim como em todos os lugares, existem os “trolladores”, a galera que usa apenas para atormentar a vida de famosos, ou pessoas públicas, mas para isso existe o block. Quem sou eu para dar uma dica, mas mesmo assim vai uma: não leve tudo muito a sério, não leve as coisas a ferro e fogo, caso contrário você vai pirar.

Assim como tantas outras ferramentas de comunicação e mídias sociais, quando bem usado, o twitter é algo espetacular. Saiba que sua opinião no mundo virtual, pode e vai interferir em muitas coisas no mundo “real”.

Anúncios

Sobre palpitandoocotidiano

Sou jornalista, com pós em empreendedorismo e marketing.
Esse post foi publicado em Reflexão. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s