O novo Cruzeiro

Por Rodolfo Rodrigues

marcelo oliveira

É chover no molhado falar que futebol não é receita de bolo e que há muitos outros fatores para serem levados em conta, além de bons jogadores, para se formar uma boa equipe. Mas ao analisarmos as contratações e dispensas do Cruzeiro é nítida a melhora do elenco em relação às duas últimas temporadas. A torcida cruzeirense penou nos dois últimos anos, com campanhas sofríveis, luta contra o rebaixamento, boatos de falta de grana e piadas dizendo que o clube, que sempre se gabou de ter as finanças em dia, estava falido.

Mas ao que tudo indica as coisas voltaram a melhorar para os lados da Toca da Raposa, pelo menos se levarmos em conta a empolgação do torcedor e o pensamento da diretoria, que mesmo vendendo Montillo, ganhou novo prestígio com o torcedor. Contratações como Diego Souza e Dagoberto e as jovens promessas Everton Ribeiro, Lucca e Ricardo Goulart (pra citar apenas algumas), mostram que a direção estrelada voltou a pensar grande, já que venceu disputas com outros clubes. Se vai dar certo, o tempo dirá, mas na minha visão, no geral, o clube foi bem ao mercado e fez boas aquisições. Apesar de achar que de modo geral o clube contratou bem, tenho dúvidas em relação à defesa. Faz tempo que o clube não possui zagueiros confiáveis e não vejo nenhum dos contratados para o setor chegando com o status de titular absoluto. De qualquer forma Paulão e Bruno Rodrigo são melhores que Mateus e Rafael Donato. E se Victorino e Léo conseguirem se livrar das contusões podem dar a volta por cima.

No papel, o técnico Marcelo Oliveira ganha inúmeras e boas opções para armar sua equipe, principalmente do meio para frente. Resta saber se na prática as coisas irão fluir.

Para se ter ideia do que o treinador tem em mãos, tentei palpitar uma escalação, sem pretensão alguma de ser o dono da verdade. Imaginei uma equipe no 4-2-3-1, o esquema da moda, adotado pela grande maioria dos treinadores. Nesta escalação, para quem ainda não entende, em resumo, do meio para frente a equipe joga com dois volantes, três homens no meio campo, sendo dois abertos como se fossem pontas (com função de ajudar na marcação), um meia centralizado e um centroavante.

Pensei na seguinte escalação: Fábio; Ceará, Thiago Carvalho, Paulão e Everton; Nilton e Henrique; Dagoberto, Diego Souza e Martinuccio; Borges. Se pensarmos em uma equipe reserva, podemos escalar: Rafael; Maike, Victorino, Léo e Egídio; L. Guerreiro e L. Silva; R. Goulart, Everton Ribeiro e Lucca; Anselmo Ramon. Ainda estão no elenco: Uelliton, Bruno Rodrigo, Tinga, Elber, Marcelo Oliveira, Vinícius Araújo, Alisson, Wallace, Nirley, além dos jovens goleiros Axel e Elisson.

O provável time titular é bom, o elenco melhorou bastante, mas existem coisas que não se compra no mercado, o entrosamento, o esquema tático bem executado e o comando. Isto ficará a cargo do técnico Marcelo Oliveira. É óbvio que estas coisas não acontecem da noite para o dia. É preciso tempo e paciência da diretoria e principalmente dos torcedores, afinal, o Cruzeiro está fazendo um novo time, com atletas que nunca jogaram juntos (alguns poucos sim) e isso requer tempo.

A primeira partida oficial da equipe é logo o clássico contra o Atlético, que já tem um time pronto e armado, uma base forte bem entrosada. O torcedor precisa entender que mesmo sendo um clássico, o maior rival é o favorito.

Uma possível derrota não pode gerar pressão exagerada. Acredito que se tiver tempo e apoio, Marcelo Oliveira irá conseguir armar uma boa equipe para o Cruzeiro.

Anúncios

Sobre palpitandoocotidiano

Sou jornalista, com pós em empreendedorismo e marketing.
Esse post foi publicado em Esporte. Bookmark o link permanente.

8 respostas para O novo Cruzeiro

  1. Fernando disse:

    Um dos mais coerentes comentários que vi até o momento! Está de parabéns só descordo do Thiago Carvalho no time titular no restante concordo com todas as suas palavras!!!

  2. Mário Lúcio disse:

    Uma coisa acrescentaria: As aquisições deste ano servirão para montar a base dos time para os próximos anos.

  3. Andr.e disse:

    Desculpem todos estao cravando Dagoberto titular absoluto e com um
    entusiasmo enorme, mas duvido que será titular , pois nunca foi em clube
    nenhum pelo que passou.É mascarado, pipoqueiro e vive machucado.
    Junto com Nirley pra mim nao precisava ter vindo, eu investiria em
    outro.

  4. Thales Diniz disse:

    Ótima análise. Porém acho o Élber um baita jogador que deveria ser melhor explorado. Entraria no mínimo no segundo time.

  5. Luciana Bois disse:

    Queria ressaltar duas coisas que você diz: as contusões e o entrosamento. São as duas coisas que mais me preocupam nesse time hoje, mas ao mesmo tempo já vejo o Cruzeiro procurando não sofrer com isso.
    Dagoberto, Borges, Henrique, zagueiros e o Ceará estão com um histórico recente de contusões. Mas diferentemente dos outros anos, agora temos elenco. Ricardo Goulart, Everton Ribeiro, Lucca, os garotos da base.. são jogadores de qualidade para substituir e como são ainda “promessas”, são tipo de jogadores que quando entram em campo, a gente espera que eles corram muito pra mostrar serviço, não só pro próprio clube, mas pra carreira toda ainda que tem que percorrer.
    Já pelo entrosamento, vejo o Cruzeiro buscando soluções pra isso também. Além da concentração de praxe na pré-temporada, eles buscaram apresentar todos os reforços num mesmo evento, organizou almoço para os familiares no domingo (só comparar com o galinho pra reparar essas diferenças) e por ai vai… não o suficiente (claro!), mas já alguma coisa (ao menos pra um saber o nome do outro). Entrosamento em campo vem a partir daí.
    Essa de ter apostado muito em (boas) promessas faz com que o grupo todo corra e meio que os mais experientes os “adotam”. Estou esperando que dê liga e que até o Dagoberto queira correr, mas temos que torcer, né?! Agora é ficar no “vamos aguardar”…

    Abraços!

  6. João Paulo Roberto Delucca disse:

    Muito bom mesmo! Concordo com o André que o Dagoberto talvez não seja titular, apesar de não achar que ele seja pipoqueiro, mas por ter um histórico de lesões. E mesmo sendo um dos poucos que não acha o Anselmo Ramon ruim, eu colocaria o Vinicius Araújo nesse time reserva, acredito muito no futebol dele.

  7. Cora disse:

    Só uma coisa que eu mudaria na sua “escalação” e é no time reserva: Vinicíus Araújo é bem melhor que o Anselmo Ramon, que deveria ser mandado para jogar no Bahia para colaborar com a Justiça e sair logo do Cruzeiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s