Romário x Ronaldo, o “duelo” fora de campo

Por Rodolfo Rodrigues

romario e ronaldo

Dentro do retângulo periférico verdejante, como diria o ex- jogador e filósofo Dadá Maravilha, Romário e Ronaldo foram espetaculares. Ambos foram campeões do mundo como protagonistas eleitos melhores do planeta e foram ídolos de várias pessoas mundo a fora. Durante alguns momentos jogaram juntos na Seleção. O sonho do povo brasileiro de ver a dupla formada na Copa de 2002 não foi possível, já que o técnico Felipão não convocou o Baixinho, indo contra o clamor popular. Querendo ou não, o treinador acertou, já que o Brasil voltou com o pentacampeonato.

Romário, sempre levou a fama de “bad boy”, para alguns, era o jogador problema, que se preocupava mais com a noite do que com a bola. Por outro lado Ronaldo era o boa praça, o cara que superou diversos problemas físicos para voltar a brilhar (a fama de bom moço começou a mudar quando ele se envolveu em uma polêmica com travestis).

Assim que encerraram a carreira, cada um seguiu um caminho. Romário voltou-se para a política, tornou-se Deputado Federal. Para muitos seria apenas mais um que se preocupa apenas com os vencimentos no final do mês e nem procura saber o que realmente é o proposito do cargo. Mas o que estamos vendo é totalmente o contrário, o Baixinho vem apresentando diversos projetos interessantes, ligados aos deficientes, à tecnologia e principalmente ao esporte. Na última semana, ele divulgou que conseguiu reunir o número de assinaturas suficientes, entre os parlamentares, para abrir uma CPI da CBF. O objetivo do eterno camisa 11 é investigar quem comanda o futebol brasileiro. Romário visitou todas as obras para a Copa do Mundo e não se cansa de denunciar o mau uso do dinheiro público.

Já Ronaldo partiu para outro lado. O Fenômeno se tornou sócio de uma empresa de marketing esportivo, que cuida da carreira de diversos atletas. Além disso, ele era aliado de Ricardo Teixeira, ex- presidente da CBF, e aceitou um cargo no Comitê Organizador Local (COL), da Copa do Mundo de 2014. Não digo se o trabalho dele é importante ou não e se ele tem capacidade para o cargo, aqui não vai um juízo desta questão, mas a meu ver é no mínimo antiético alguém que gerencia a imagem de alguns jogadores trabalhar como “organizador” de um mundial.

Enquanto um se preocupa em criticar e mostrar as mazelas do futebol (mesmo falando bobagem às vezes), o outro prefere se aliar a cartolas e alguns políticos, que nada de bom apresentaram até então, e ficam gritando aos quatro cantos que tudo vai ser mil maravilhas em 2014, e que o legado será enorme para o país.

Olhando pela fama fora de campo que eles tinham, acho que quase ninguém acreditaria na postura que tomaram fora dele. Claro, com certo tom (proposital) de exagero, Ronaldo virou Romário e vice-versa.

Anúncios

Sobre palpitandoocotidiano

Sou jornalista, com pós em empreendedorismo e marketing.
Esse post foi publicado em Esporte. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Romário x Ronaldo, o “duelo” fora de campo

  1. Lu disse:

    Pontos importantes:

    – Romário agora virou auditor? Porque se ele conseguiu visualizar mau uso do dinheiro publico, ele tem que apontar aonde. E apenas com uma auditoria se aponta isso.

    – Ronaldo trabalhar no comitê gera conflito em qual ponto da empresa de marketing dele? Ele convoca os jogadores? ele tá contratando a empresa dele pra algum serviço da copa?

    – Quais os dirigentes que nada acrescentaram? Há um certo maniqueísmo aí.

    – A respeito da CPI na CBF, ótimo. Ponto pro romário. E ponto pro Ronaldo em aceitar o desafio de participar da organização da copa, pois ele sabe que é um simbolo importante do brasil perante o mundo. Enquanto alguns só sabem criticar a instalação da copa aqui baseados em factóides e teorias sem provas, baseadas no sensacionalismo midiático, no jogo político, alguns estão trabalhando para que a copa aconteça.

    Pra mim tá procurando chifre em cabeça de cavalo com esse post.

    • Aqui o espaço é livre para discordar. Obrigado pelo comentário. Sobre o mau uso do dinheiro público um exemplo para citar é a reforma do Maracanã. É só olhar o valor gasto e o valor da licitação do estádio. Sobre conflito do Ronaldo agenciar a carreira de atletas e trabalhar na organização da Copa, em momento algum ouve acusação de privilégios, mas acho antiético, caso um jogador que não faça por merecer apareça na seleção, por questão de marketing, não to falando que Ronaldo irá fazer isto, mas infelizmente sabemos que no futebol as coisas vão muito além das quatro linhas. Da mesma maneira que Mano Menezes foi acusado por alguns de convocar jogadores ligadores ao seu empresário. Mas o texto é opinativo, casa um tem o direito de se manifestar, assim como você fez e mais uma vez agradeço o comentário.

  2. Lucas disse:

    Vai me desculpar, mas quem acredita que não tem “rolo” nessas obras de Copa do Mundo é muito inocente, ou tá ganhando um por fora. Ou então é mais uma pessoa alienada que adora a propaganda do engarrafamento de trio elétrico, bem típico da turminha que só vê futebol de 4 em 4 anos. Bom texto.

  3. Guilherme Novais disse:

    Cara, muito interessante a abordagem do texto, porém, acho que existem pontos muito mais profundos e consequentemente obscuros. E mais, se você reparar a carreira de romário e ronaldo, vai perceber que não houve assim uma inversão de valores fora dos gramados e sim algumas mascaras caídas. Romário sempre foi baladeiro, comedor badass, brigão… sempre foi um cara mais popular, ia aonde as pessoas iam, falava o que aparecia na mente, discutia com os outros (bons tempos de rei do rio entre ele renato gaucho e tulio maravilha), O fofo, ja foi sempre mais marketeiro, frases montadas, estratégias para desviar foco, casos obscuros até hoje não revelados como a final da copa da frança, baladas escondidas, alma vendida à nike…. Romário chegou a ser integrante do comite organizador da copa no inicio, mas denunciou tantos problemas que foi excluído e o querido rrrrrrrrrrrrrrrrrrooonaldiiiiiinho do galvão veio. Ai está a diferença. Um foi ídolo, foi o maior artilheiro do mundo em jogos oficiais, ganhou uma copa praticamente sozinho e é o segundo maior artilheiro do mundo contando jogos oficiais e não oficiais o outro, o primeiro jogador formado pelo marketing moderno.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s